Conselho intensifica fiscalizações do exercício profissional de administradores no Piauí

Conselho intensifica fiscalizações do exercício profissional de administradores no Piauí

O CRA-PI busca a regularização profissional e o combate às irregularidades em órgãos e entidades públicas

O Conselho Regional de Administração do Piauí (CRA-PI), ao longo de 2019, identificou algumas inadimplências e, consequentemente, exercício ilegal da profissão em alguns órgãos do Estado. Com isso, o Conselho está intensificando as fiscalizações de registros de administradores, tecnólogos e técnicos de Administração e busca regularização profissional dos capacitados.

O administrador Cristóvão Colombo, diretor de fiscalização e registros e diretor administrativo financeiro do CRA-PI, informa quais procedimentos estão sendo feitos pela entidade na identificação de irregularidades.

“Nós encaminhamos um ofício para diversos órgãos solicitando informações sobre OS cargos de Administrador, tecnólogo e técnico de Administração. Recebemos respostas de um departamento, onde nós temos cinco administradores e identificamos dois inadimplentes, então é um momento de entramos com a fiscalização por exercício ilegal da profissão. Identificamos em uma instituição de ensino três professores de Administração com inadimplência. Com isso, vamos realizar alguns ações administrativas. Já em outra instituição temos 28 administradores com cargo de administrador e, dentre esses profissionais oito estão inadimplentes, sendo que um sem registro”, informa.

Foi realizada na última terça-feira (21), a primeira plenária de 2020, do Conselho Regional de Administração do Piauí (CRA-PI). Durante o encontro, os conselheiros debateram sobre a atuação do Conselho no Estado e de que forma pode ampliar seu trabalho de acompanhamento da atuação dos administradores distribuídos no Piauí, na busca de mais convênios, mais oportunidades no mercado de trabalho, sobretudo, na criação de mais editais de concursos púbicos e licitação.

O presidente do CRA-PI, Roberthy Barbosa, comenta que sua gestão segue os caminhos para o estreitamento das relações do Conselho e administradores.

“A gestão de novos tempos vai dar continuidade a essa busca e ao resgate do administrador, principalmente, por onde nós passamos no qual enxergamos que existe uma carência e deficiências. O Conselho pretende estreitar ainda mais a relação com os conselheiros, buscando mais convênio, mais oportunidade no mercado de trabalho, mais editais de concursos, mais editais de licitação, tudo para provocar o espaço do administrador. Temos como missão também, acionar a prefeitura, com certeza o governo do Estado, que é ainda deficiente na contratação de administradores”, afirma o presidente do CRA-PI.

Fechar Menu